hiddenPic

sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

O perigo do Islão e a religião Católica!

CONCLUSÕES DA REUNIÃO DE SACERDOTES DE PRISÕES DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA:
A religião muçulmana, é a que mais cresce em número nos Estados Unidos, especialmente nos grupos minoritários.
No mês passado, assisti a uma classe de treinamento, para manter as minhas condições de segurança no departamento de prisões do estado.
Durante a reunião, foram apresentados três dos intervenientes que dissertaram sobre o tema: Um sacerdote católico, um pastor protestante e um imã muçulmano, que nos deram diversas explicações. Na minha qualidade de capelão, interessava-me sobretudo o que o imã islâmico diria.

O imã, fez uma completa e detalhada apresentação da sua religião de base do islamismo, apresentando inclusive alguns vídeos.

Depois das apresentações, foi concedido um tempo para perguntas e respostas.

Quando chegou à minha vez, perguntei ao imã:
Por favor, corrija-me se me equivoco, mas segundo entendo, a maioria dos imãs e clérigos do Islão, declararam a "JIHAD" (guerra santa), contra os infiéis de todo o mundo. De modo que matando um infiel, que é uma ordem para todos os muçulmanos, têm assegurado um lugar no céu. Se assim é... pode dar-me uma definição de infiel?
Sem discutir minhas palavras, o imã disse: "São os não crentes".
Questionei: Permita assegurar-me que o entendi bem: A todos os seguidores de Alá, é-lhes ordenado que matem a todo aquele que não é da sua fé, para poderem ir para o céu? Está correcto?
A expressão da sua cara mudou de uma autoridade para a de uma criança apanhada em flagrante a ir à caixa das bolachas.
Com ar envergonhado respondeu: ASSIM É!
Acrescentei: pois bem senhor imã, tenho um verdadeiro problema quando imagino se o Papa Bento XVI ordenasse as todos os católicos que matassem todos os muçulmanos e que o Dr. Stanley ordenasse a todos os protestante que fizessem o mesmo para também poderem ir para o céu...

O imã ficou mudo.

Continuei: Também estou com um problema que é ser seu amigo, quando o senhor e os seus colegas, dizem aos seus pupilos que me matem. O que preferiria o senhor: a Alá que lhe ordena matar-me para poder ir para o céu ou a Jesus que me ordena amá-lo a si, para que eu vá para o céu e que o leve comigo.

Podia-se ouvir cair uma agulha no chão de tanto silêncio, quando o imã inclinou a cabeça de vergonha.

COM O NOSSO SISTEMA JUDICIAL LIBERAL E POR PRESSÃO DA "ACLU" (Organização Árabe Americana),

ESTE DIÁLOGO NÃO SERÁ PUBLICADO.
Rick Mathes – Capelão de prisões (USA)

"OU VIVEMOS TODOS JUNTOS COMO IRMÃOS OU MORREMOS TODOS JUNTOS COMO IDIOTAS!"
(Dr. Martin Luther King)

Buffer

2 comentários:

  1. Não aceito de forma alguma essa mensagem, pois se torna ridiculo passarmos algo a frente sem termo o conhecimento adequado.

    O conhecimento sobre essa religião linda.

    Eu adoro receber certos e-mails, mas nao aceito essa intolerancia, nao aceito esse desrespeito que está ocorrendo com a religiao mulçumana. É muito decepcionante receber esse tipo de e-mail.

    O Islã prega a paz e a não violência, prega o amor e também a caridade COMO MUITOS CRISTÃOS NUNCA poderiam fazer igual.

    o fanatismo existe até mesmo com as religiões cristãs, e não consigo admitir que alguém que tenha bom senso possa ler e fazer um péssimo juízo dessa religião.

    Há muitos evangélicos que se voltam contra seus próprios irmãos cristãos, dizendo que ele não irá para o céu só pela fato de ele não ser da mesma religião, mas o mais importante é que esse irmão que julga o seu próximo sabe que esse também acredita em DEUS e em JESUS, porém isso nao interessa, no entanto vocês nunca verão um mulçumano destratar o outro por causa de religião, sabem por quê? Porque Alah e Deus são os mesmos e para eles, Alah abençoa a todos da mesma forma.

    Não aceito que meu irmão cristão leia isso e pense que isso é verdade.

    Quem tem boca fala o que quer, mas se realmente tem ouvidos, não se atrelem às inverdades que surgem na internet todos os dias.

    Leiam mais, vivam mais
    Thiago Bastos MANAUS-AM

    ResponderEliminar
  2. Caro Thiago, todos têm direito à sua opinião!

    E vai desculpar a franqueza, mas no Islão a prática está muito distante da teoria e a grande maioria dos Muçulmanos têm comportamentos humanamente censuráveis! Não posso concordar com o tratamento desumano a que a grande maioria das mulheres têm no Islão!

    OS cristãos também têm os seus males, mas são muito mais tolerantes!

    Como Humano não religioso, crente num Deus, mas não religioso, entendo que os grandes males da humanidade sempre vieram directamente ou indirectamente da religião. Recorde-se só duas coisas hediondas: Inquisição Católica durante séculos e agora o terrorismo muçulmano!

    Abraço.

    ResponderEliminar

Publicidade

No Google+