hiddenPic

segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

E os corruptos somos nós?

Esta história passa-se na muy poderosa, séria e incorruptível Alemanha. Axel Weber, Presidente do Bundesbank, o Banco Central Alemão, irá abandonar o seu posto e a sua candidatura a Presidente do Banco Central Europeu, para se manter no ramo, mas desta vez no Deutsche Bank, um banco privado, cotado em bolsa, no qual ocupará um alto cargo.

O Presidente do Regulador sai directamente para uma empresa regulada com a maior das lisuras. Não estamos a falar da América Latina, nem tão-pouco uma dessas ovelhas negras da Europa, leia-se países do Sul, a que agora se convencionou chamar periféricos. Estamos a falar da Alemanha, da Mercedes e da Siemens...

Continua no Sítio com vista sobre a cidade

Buffer

0 comentários:

Enviar um comentário

Publicidade

Vestidos de casamento baratos

No Google+